Gratidão é coisa que vem do coração

Obrigada, mas nem só de palavras vive a gratidão. Saber receber, reconhecer, valorizar e agradecer o que a vida apresenta soa simples e, ao mesmo tempo, bobo. Afinal, nem tudo que a vida nos traz é perfeito. Sim. E que assim sempre seja. Pois que graça teria acordar e dormir em um mundo tão perfeito, onde nada mais pode ser inspirador, admirado ou melhorado? O que haveria de agradecer, então?

Não, obrigada. Quero poder abrir o sorriso para o céu azul, depois de dias cinza. Quero sair correndo na chuva, levantar as mãos e agradecer o frescor e a limpeza da alma com as águas que caem. Quero admirar as marcas da idade no rosto dos meus pais e aprender com as linhas da sabedoria.

Sim, obrigado. Quero aproveitar da gula do conhecimento e aprender com os que dedicam o seu melhor em construir um mundo e pessoas melhores. Quero me impressionar com as maravilhas da natureza e das construídas pelo homem. Quero nunca perder a capacidade de enxergar as sutilezas da vida e a preciosidade de um sorriso com os olhos.

Quero reconhecer que a gratidão não cabe em uma palavra ou frase. Tampouco cabe em um só gesto. Ser grato é um estado de espírito. É estar pronto a acolher e retribuir plenamente no coração e de coração. Sim. Todo lugar é lugar, todo momento é momento de agradecer. Obrigada, 2016!