O encontro com Cecília Panelli

 
22405612_1144741055658528_8151933700678549294_n.jpg

As águias não têm medo de voar em grandes alturas. @águiaparda

Cecília Panelli é um dos nomes mais importantes do Pilates Clássico e da perpetuação dos princípios originais do método. Dançarina, discípula da lendária Romana Kryzanowska que, por sua vez, foi aluna do mestre Joseph Pilates, Cecília faz do método sua filosofia de vida. Do seu estúdio, em São Paulo, o Águia Parda, segue firme o propósito de trabalhar para a integridade do Pilates e manter viva sua real essência. 

Meu primeiro encontro com a Cecília foi em 2016, no curso de formação em Pilates no Solo (Power Pilates). Durante as horas que passamos juntas, foi como se eu tivesse mergulhado em uma dimensão especial do conhecimento do Pilates. A profundidade do conhecimento e a relação que a Cecília tem com o Pilates Clássico é forte, verdadeira e, ao mesmo tempo, natural. A forma como nos apresenta todo esse conhecimento é incrível. Ela transpira dedicação e comprometimento com a preservação da integridade do método. A todo momento é possível sentir uma motivação sem fim na sua presença. Cecília é uma mulher e profissional admirável, uma referência e guardiã do método Pilates e sempre uma inspiração para mim. 

Este ano de 2017 fui duplamente presenteada pela Cecília.  Foi uma alegria tê-la ministrando o Workshop de Acessórios Clássicos para toda a equipe Global Pilates. E, ainda, uma honra ter a oportunidade de entrevistá-la. 

Bem vinda, Cecília Panelli! 

 

Quem é a Cecília?

Cecilia é alguém apaixonada pelo Método Pilates. Ex bailarina, desde muito cedo o movimento fez parte de minha história. Iniciei a dança aos três anos de idade e segui como profissão, graduando em dança na UNICAMP. 

 

Escolha 3 palavras que melhor definam a Cecília.

Paixão, determinação e espiritualidade.

 

Como o Pilates entrou na sua vida ou como você entrou na vida com Pilates?

Quando, em 1997, fui para Nova York me especializar em dança moderna, deparei-me com bailarinos que faziam preparação física. Isso era novidade para mim e fui descobrir como era feita essa preparação. E encontrei o Pilates como forma desse preparo físico. Desde então resolvi me tornar instrutora além de praticante melhorando minha performance na dança evitando as frequentes lesões.

 

Quem foram suas maiores inspirações?

Romana Kruzanowska, sem dúvida. 

 

Você sempre defende a integridade do método, do Pilates Clássico. Como você acredita que os profissionais do Pilates podem preservar o método?

Seguindo os exercícios originais e as orientações de uma formação tradicional clássica. Evitando modificações, adaptações excessivas e aplicação de outras técnicas dentro do método original.

 

O que tem sido mais árduo para você, quanto às consequências da popularização do método? Pontos positivos e negativos.

Positivos: mais acessível a todas as pessoas, como as que possuem condições sociais menos favoráreis, através de grupos de pesquisa em universidades, principalmente. Negativos: perda da identidade do que é pilates de verdade.

 

Há um post seu em que fala sobre o Pilates ser um estilo de vida. Quais seriam os primeiros passos para a adoção deste estilo de vida? 

Para mim o Pilates é uma filosofia de vida. Ou seja, sem seus princípios básicos ele se torna uma ginástica qualquer. A disciplina no treinamento é um fator essencial para que seja um estilo de vida. A preocupação com a saúde é um estilo de vida. 

 

Ser proficiente em algo exige tempo. E tempo é algo que a sociedade teima em acreditar que não tem, ultimamente. Fale-nos sobre a relação do tempo com os princípios básicos do Pilates e com a vida.  

Romana dizia que pelo menos precisávamos de cinco anos para conseguir começar a ter um bom entendimento em Pilates. Hoje em dia verifico que as coisas acontecem muito rápido. Não há tempo para absorver e digerir os conteúdos aprendidos. O tempo é a coisa mais importante que temos na vida e está sendo relegado ao segundo plano. As pessoas não têm mais tempo. Isso causa o dano do aprendizado, que se torna superficial, do que vem a ser um método tão profundo como é o Pilates.  

 

Se você tivesse a chance de encontrar o mestre Joseph Pilates por 10 minutos, como aproveitaria esse tempo com ele?

Eu pediria uma aula e um abraço.  Sempre procuro aprender com os criadores das técnicas e métodos e isso faz toda a diferença. Seria o contato puro com a essência.  

 

 Um recado para os leitores do Blog Vida com Pilates.

Manter viva a integridade do Método Pilates verdadeiro. Essa foi a missão que minha mestra Romana Kryzanowska me passou. Eu aceito e faço o possível para realizar.